back index CÂMARA MUNICIPAL
CURITIBA

Curitiba, 11 de dezembro de 2018
 
Sim Não
controle de spam, digite o código no campo acima
Email Versão para impressão

Data: 30/11/2018 - 13:50:00

Caffarelli, novo CEO da Cielo, é
Cidadão Honorário de Curitiba

  • Caffarelli recebe homenagem no Palácio Rio Branco
  • Com o plenário lotado, a CMC entregou a Paulo Rogério Caffarelli a cidadania honorária de Curitiba. (Foto: Rodrigo Fonseca/CMC)
  • “Estamos reconhecendo alguém cuja atuação fez a diferença, e por isso merece a Cidadania Honorária de Curitiba”, disse Wolmir Aguiar. (Foto: Rodrigo Fonseca/CMC)
  • Segundo o prefeito, Caffarelli “ajudou muito nas relações do banco com a prefeitura, no momento que antecedeu ao Plano de Recuperação”. (Foto: Rodrigo Fonseca/CMC)
  • Cidadania Honorária é concedida a Paulo Rogério Caffarelli pela lei municipal 15.262/2018, decorrente da proposição aprovada pela CMC em junho deste ano. (Foto: Rodrigo Fonseca/CMC)
  • “Quando eu volto para a minha cidade – agora é minha cidade também – e vejo tantas pessoas que fizeram parte da minha vida… É um momento muito forte”, agradeceu Caffarelli, visivelmente emocionado. (Foto: Rodrigo Fonseca/CMC)

Na manhã desta sexta-feira (30), em sessão solene no Palácio Rio Branco, a Câmara Municipal de Curitiba (CMC) condecorou Paulo Rogério Caffarelli com o título de Cidadão Honorário. A homenagem é uma iniciativa do vereador Dr. Wolmir Aguiar (PSC), aprovada pelo Legislativo em junho. A cerimônia contou com a presença do prefeito de Curitiba, Rafael Greca, e foi conduzida pelo presidente do Legislativo, Serginho do Posto (PSDB).

Caçula de uma família de três irmãos, Caffarelli chegou em Curitiba no ano de 1977, vindo de Cornélio Procóprio – cidade hoje com 48 mil habitantes, no Norte Pioneiro do Paraná. Na época, ele tinha 12 anos. Ingressou no Banco do Brasil (BB) aos 16, como aprendiz, e dois anos depois, em 1983, foi aprovado no concurso externo, passando a ser funcionário efetivo da instituição. Fez carreira no Banco do Brasil, ocupando várias cargos importantes.

Em maio de 2016, o novo cidadão honorário de Curitiba foi nomeado presidente do Banco do Brasil por Michel Temer (MDB). Antes da indicação ao cargo pelo presidente da República, Caffarelli foi secretário-executivo do Ministério da Fazenda, na gestão de Dilma Rousseff, e foi diretor na Companhia Siderúrgica Nacional (CSN). Ele deixou o posto mês passado, para se tornar o novo CEO da Cielo, empresa de pagamentos eletrônicos, controlada pelo Banco do Brasil e pelo Bradesco.

“O senhor não tem ideia da emoção que está me proporcionando aqui. Parece que toda a minha história está presente aqui, pois há pessoas [no plenário] que me acompanham desde que nasci. Meus companheiros do Banco do Brasil, cada um de vocês faz parte da minha história. Quando eu volto para a minha cidade – agora é minha cidade também – e vejo tantas pessoas que fizeram parte da minha vida… É um momento muito forte”, agradeceu Caffarelli, visivelmente emocionado, dirigindo-se ao Dr. Wolmir Aguiar.

“Minha vida em Curitiba foi de grandes acontecimentos. Joguei muito futebol na praça Nossa Senhora de Salete. Fui muito na pizzaria Savoia. Treinei karatê no edifício Garcez. Vi muitos treinos do Coritiba no Couto Pereira. Aqui estudei e tive a honra de entrar no Banco do Brasil, na agência da praça Tiradentes. E foi ali que eu conheci a minha esposa”, rememorou Caffarelli, dizendo que planeja voltar a morar na cidade, da qual se mudou em função da carreira profissional.

Elogios ao homenageado
A Cidadania Honorária é concedida a Paulo Rogério Caffarelli pela lei municipal 15.262/2018, decorrente da proposição aprovada pela CMC (006.00004.2018). Na recepção ao homenageado, Wolmir Aguiar enalteceu a formação dele, na área do Direito, e a gestão à frente do Banco do Brasil.

“Eu quero destacar que não se trata apenas de uma menção honrosa, ou de um voto de louvor. Não se trata de agradar a um conhecido. Mas de reconhecer alguém cuja atuação faz diferença, e por isso merece a Cidadania Honorária”, disse Aguiar. Caffarelli melhorou a rentabilidade do BB no período em que foi presidente da instituição, que teve lucro líquido ajustado de R$ 3,240 bilhões no segundo trimestre deste ano.

“Eu me associo à homenagem que a Câmara, em nome de Curitiba, presta a esse paranaense de Cornélio Procópio, que começou como office-boy e chegou ao cume da carreira, presidindo o Banco do Brasil”, continuou Rafael Greca. Segundo o prefeito, Caffarelli “ajudou muito nas relações do banco com a prefeitura, no momento que antecedeu ao Plano de Recuperação, que me permitiu restaurar a capacidade de governança da administração”. Greca deu como exemplo empréstimo de R$ 60 milhões para viabilizar o programa de asfalto sobre saibro, “que começamos neste mês”.

Também o presidente do Legislativo se pronunciou durante a solenidade, destacando a importância do Banco do Brasil para o país. “A instituição tem ajudado os municípios e os cidadãos a superarem sua dificuldades financeiras. Por reconhecer isso, é que quando assumi [a CMC] fizemos questão de operar com bancos públicos. Hoje são o Banco do Brasil e a Caixa Econômica que operam o nosso orçamento”, destacou Serginho do Posto, lembrando que o atual diretor-geral da Câmara, Marco Antônio Busnardo veio do BB.

“A política tem que se reinventar, então nós trouxemos uma nova forma de administrar, focado na economicidade de recursos”, disse Serginho do Posto, fazendo um balanço rápido da gestão. Ele lembrou a economia de aproximadamente R$ 70 milhões no ano passado, que o presidente estima repetir em 2018. Também adiantou mudanças no Portal da Transparência, “que facilitará a compreensão dos dados e não pedirá mais cadastro. Em cinco cliques, terão a nota fiscal da compra de cada item”, prometeu.

Confira todas as fotos da solenidade no Flickr da CMC.

Autoridades presentes
Ao lado do autor da homenagem, Dr. Wolmir Aguiar, do presidente da CMC, Serginho do Posto, e do prefeito de Curitiba, Rafael Greca, também compuseram a mesa o vice-presidente do Banco do Brasil, Tarcísio Hübner; o diretor de distribuição do BB, Reinaldo Yokoyama; o superintendente do BB no Paraná, Marcelo Palhano; os vereadores Oscalino do Povo (Pode) e Geovane Fernandes (PTB).

No plenário, acompanhando a entrega da distinção, Anna Paula Moscaleski Caffarelli, mulher do homenageado; João Vítor Caffarelli, filho; Rubens Caffarelli, irmão; Isabela Moscaleski, sobrinha; Luiz Felipe Caffarelli, primo; Danielle Caffarelli, cunhada; Fernando Favoreto, superintendente regional do BB; Sandro Jacobsen Grando, superintendente estadual de varejo do BB; Fernando Carlos Pelisser, superintendente administrativo do BB; Olavo Cenachi Júnior, superintendente do Corporate Banking do BB; Cleiston Oldoni, superintendente regional de São José dos Pinhais do BB; Carlos Caffarelli, presidente do BB Dental; Domingos Murta, presidente do Centro de Integração Empresa Escola; Luiz Antonio da Silva, superintendente regional do BB; e Nelson Bucker, representando a secretária municipal de Educação, Maria Sylvia Bacila.



Texto:   José Lazaro Jr.
Revisão:   Pedritta Marihá Garcia
 
Reprodução do texto autorizada mediante citação da Câmara Municipal de Curitiba.


Arquivos para download:

Voltar
 

Este legislativo municipal oferece através de seu site uma visão geral dos trabalhos realizados em prol da cidade de Curitiba. Acompanhe nesta ferramenta o trabalho dos vereadores, a execução do orçamento, e tenha acesso a diversas informações institucionais e de funcionamento. Nosso objetivo maior é o de dar transparência aos trabalhos aqui realizados. Lembramos que este site está em constante atualização e melhoria. Sua visita frequente é muito importante.

© 1997 - 2018 - Câmara Municipal de Curitiba - todos os direitos reservados

Câmara Municipal de Curitiba - Rua Barão do Rio Branco, 720 - Curitiba - Paraná - Brasil - CEP: 80010-902
Fone: (41) 3350-4500 - Fax: (41) 3350-4737 - Email geral:
camara@cmc.pr.gov.br

Esse site pode ser melhor visualizado nos seguintes navegadores: Firefox 29, IE 11, Chrome 35 ou versões superiores.