back index CÂMARA MUNICIPAL
CURITIBA

Curitiba, 15 de dezembro de 2018
 
Sim Não
controle de spam, digite o código no campo acima
Email Versão para impressão

Data: 13/03/2018 - 13:34:26

3ª cidade em acidentes de trabalho no
país, Curitiba terá campanha educativa

  • “Temos que pensar na prevenção, na promoção da saúde, no cuidado com o ser humano em primeiro lugar”, declarou Cacá Pereira, propositor do Abril Verde. (Foto: Chico Camargo/CMC)
  • “Estou estarrecido com esses dados [sobre acidentes de trabalho]”, comentou em plenário Helio Wirbiski. (Foto: Chico Camargo/CMC)
  • “É inadmissível que Curitiba seja a terceira capital em número de acidentes. É estarrecedor”, comentou Goura. (Foto: Chico Camargo/CMC)
  • “Quando eu trabalhava na iniciativa privada, seja na Siemens, ou na Refinaria Abreu e Lima, a segurança do trabalho era levada a sério”, apontou Bruno Pessuti. (Foto: Chico Camargo/CMC)
  • Temos muitos afastamentos na Saúde e na Educação por conta da sobrecarga de trabalho”, apontou Professora Josete. (Foto: Chico Camargo/CMC)

Com 58.459 acidentes de trabalho registrados desde 2012, Curitiba é a terceira cidade com mais ocorrências desse tipo no Brasil. Fica atrás somente de São Paulo (294.730) e Rio de Janeiro (133.232), segundo o Observatório Digital de Saúde e Segurança do Trabalho, um projeto do Ministério Público do Trabalho (MTP). O dado foi apresentado aos vereadores nesta terça-feira (13) por Cacá Pereira (PSDC), que obteve o apoio unânime dos parlamentares à criação da campanha educativa Abril Verde (005.00064.2017, com substitutivo 031.00006.2018), voltada à prevenção dos acidentes de trabalho.

“Temos que pensar na prevenção, na promoção da saúde, no cuidado com o ser humano em primeiro lugar”, declarou Pereira. O parlamentar explicou que começou em 2014 o movimento social que deu origem ao Abril Verde, por iniciativa do Sindicato dos Técnicos de Segurança do Estado do Paraná (Sintespar). “A escolha da data é por se comemorar em 7 de abril o Dia Mundial da Saúde e, no 28 de abril, o Dia em Memória das Vítimas de Acidente de Trabalho.” Nos últimos cinco anos, 14,8 mil pessoas morreram no Brasil em decorrência de acidente de trabalho – sendo 135 só em Curitiba.

Segundo o MPT, desde 2012, as consequências mais frequentes de acidentes de trabalho em Curitiba são contusões e esmagamentos (21%), seguidas por cortes e lacerações (17,8%), fratura (14%) e distensões e torções (10%). As atividades econômicas mais atingidas são as hospitalares (11%), comércio varejista (4,49%) e Correios (4%). “E esses são só os casos oficialmente comunicados”, alertou o vereador. O projeto, aprovado em primeiro turno, determina a realização anual de campanha educativa sobre acidentes de trabalho e doenças ocupacionais. A matéria volta ao plenário nesta quarta (14), para ratificação em segundo turno.

“Estou estarrecido com esses dados”, comentou Helio Wirbiski (PPS), que sugeriu que não só a Prefeitura de Curitiba faça ações educativas em alusão ao Abril Verde, mas que a Câmara também se engaje na conscientização da população. “Devemos utilizar as emendas parlamentares para a campanha”, sugeriu. Zezinho Sabará (PDT), Oscalino do Povo (Pode), Thiago Ferro (PSDB) e Maria Manfron (PP) concordaram, defendendo a tese que “é melhor prevenir que remediar”. “É inadmissível que Curitiba seja a terceira capital em número de acidentes. É estarrecedor”, completou Goura (PDT).

“Quando eu trabalhava na iniciativa privada, seja na Siemens, ou na Refinaria Abreu e Lima, a segurança do trabalho era levada a sério”, apontou Bruno Pessuti (PSD), cuja opinião coincidiu com a de Osias Moraes (PRB) e Professora Josete (PT). Os três pediram a intensificação desse debate. “Até porque o serviço público também tem uma série de problemas nessa área, principalmente no que diz respeito às doenças ocupacionais. Sou servidora [municipal] desde 1985 e lembro de poucas ações [de conscientização]. Temos muitos afastamentos na Saúde e na Educação por conta da sobrecarga de trabalho”, disse Josete.

Primeiro turno
Também foi aprovada, em primeiro turno, homenagem a Sebastião Roberto Cardoso (009.00033.2017). O autor da iniciativa, Marcos Vieira (PDT), deixou para debater a homenagem na votação em segundo turno, na quarta-feira (14). Cardoso, diz a justificativa, teve sua trajetória vinculada à ação social dentro da Igreja Católica, organizando corais, assessorando o ex-deputado estadual Padre Paulo e, mais recentemente, como conselheiro tutelar no Bairro Novo. Faleceu em agosto de 2017.

*Atualizada às 8h desta quarta-feira (14) para incluir a aprovação de projeto de lei do vereador Marcos Vieira na sessão de terça.



Texto:   José Lazaro Jr.
Revisão:   Pedritta Marihá Garcia
 
Reprodução do texto autorizada mediante citação da Câmara Municipal de Curitiba.


Arquivos para download:

Voltar
 

Este legislativo municipal oferece através de seu site uma visão geral dos trabalhos realizados em prol da cidade de Curitiba. Acompanhe nesta ferramenta o trabalho dos vereadores, a execução do orçamento, e tenha acesso a diversas informações institucionais e de funcionamento. Nosso objetivo maior é o de dar transparência aos trabalhos aqui realizados. Lembramos que este site está em constante atualização e melhoria. Sua visita frequente é muito importante.

© 1997 - 2018 - Câmara Municipal de Curitiba - todos os direitos reservados

Câmara Municipal de Curitiba - Rua Barão do Rio Branco, 720 - Curitiba - Paraná - Brasil - CEP: 80010-902
Fone: (41) 3350-4500 - Fax: (41) 3350-4737 - Email geral:
camara@cmc.pr.gov.br

Esse site pode ser melhor visualizado nos seguintes navegadores: Firefox 29, IE 11, Chrome 35 ou versões superiores.