back index CÂMARA MUNICIPAL
CURITIBA

Curitiba, 21 de agosto de 2018
 
Sim Não
controle de spam, digite o código no campo acima
Email Versão para impressão

Data: 06/08/2018 - 13:31:15

De moção ao MP-PR à tarifa,
vereadores debatem transporte coletivo

  • Além de moção de apoio à denúncia do MP-PR referente ao transporte coletivo, vereadores discutiram reajuste da tarifa técnica. (Foto: Chico Camargo/CMC)
  • Autora da moção de apoio, Professora Josete defendeu “que essa ação prossiga e tenhamos os responsáveis punidos”. (Foto: Rodrigo Fonseca/CMC)
  • Felipe Braga Côrtes voltou a defender que o presidente da Urbs venha à Câmara falar sobre a tarifa técnica. (Foto: Rodrigo Fonseca/CMC)
  • Relator da CPI do Transporte Coletivo, Bruno Pessuti lembrou que o colegiado já havia apontado indícios de irregularidades. (Foto: Rodrigo Fonseca/CMC)
A Câmara Municipal de Curitiba (CMC) aprovou, nesta segunda-feira (6), moção de apoio ao Ministério Público do Paraná (MP-PR), que em julho denunciou 14 pessoas por suposta fraude na licitação do transporte coletivo da cidade. Autora do requerimento, Professora Josete (PT) defendeu que a medida reforçou os apontamentos da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que o Legislativo implantou em 2013, da qual ela fez parte (059.00011.2018).

“Que essa ação prossiga e tenhamos os responsáveis punidos”, afirmou a vereadora. Segundo a proposição acatada em plenário, durante a segunda parte da ordem do dia, é necessário que a denúncia seja aceita pela juíza Helenika Valente de Souza Pinto, da 1ª Vara Criminal de Guarapuava, antes de prescrição da pretensão punitiva da suposta fraude à licitação, o que ocorrerá no próximo dia 31.

Antes mesmo da votação da moção de apoio, Bruno Pessuti e Felipe Braga Côrtes, ambos do PSD, já haviam usado a tribuna da Casa para falar sobre o transporte coletivo. O mote, nesse caso, foi o reajuste, na semana passada, da tarifa técnica (valor repassado às concessionárias do sistema) - de R$ R$ 4,24 para R$ 4,71 (com o desconto da desoneração do diesel, caso contrário iria para R$ 4,82).

Para Braga Côrtes, o atual valor “expõe o esgotamento do modelo atual”. De acordo com ele, o subsídio do governo estadual até o final do ano será de R$ 71 milhões, para que os R$ 4,25 pagos pelo usuário sejam mantidos. “Vocês vejam o quanto está defasado, o quanto é problemático este contrato assinado em 2010 [a partir da licitação que teve pessoas denunciadas pelo MP-PR]”, declarou.

O vereador pediu que o presidente da Urbs, Ogeny Pedro Maia Neto, venha à Câmara falar sobre a tarifa técnica. “A gente faz de novo o pedido”, declarou. Na sessão de 12 de junho, o plenário derrubou um requerimento de vereadores independentes e de oposição com essa convocação. Na ocasião, a base entendeu ser melhor trazê-lo à Casa por meio de um convite (saiba mais).

“Quando existe um subsídio, mesmo aquelas pessoas que não utilizam estão pagando”, falou Pessuti, que também comentou o reajuste da tarifa técnica. “Recentemente o Ministério Público indiciou 14 pessoas, comprovando que o trabalho foi muito bem feito na CPI. Apontamos diversos indícios de irregularidades no contrato [com as concessionárias do sistema]. Obviamente ainda há o trâmite judicial e as pessoas poderão ser inocentadas.”

Para o parlamentar, um dos grandes erros do edital é a incidência do imposto de renda dos empresários sobre a tarifa, que acrescenta cerca de R$ 0,25 ao valor final. Pessuti também defendeu sugestões para a redução do preço da passagem, como a implantação da integração temporal metropolitana que, em sua avaliação, atrairia usuários para o sistema. “Iremos entrar com uma proposta para que no prazo de 20 ou 30 anos todos os ônibus sejam híbridos ou elétricos, e que esse custo tão grande [com diesel] seja retirado da tarifa”, complementou.


Texto:   Fernanda Foggiato
Revisão:   Claudia Krüger
 
Reprodução do texto autorizada mediante citação da Câmara Municipal de Curitiba.


Arquivos para download:
  • Fotos:
Voltar
 

Este legislativo municipal oferece através de seu site uma visão geral dos trabalhos realizados em prol da cidade de Curitiba. Acompanhe nesta ferramenta o trabalho dos vereadores, a execução do orçamento, e tenha acesso a diversas informações institucionais e de funcionamento. Nosso objetivo maior é o de dar transparência aos trabalhos aqui realizados. Lembramos que este site está em constante atualização e melhoria. Sua visita frequente é muito importante.

© 1997 - 2018 - Câmara Municipal de Curitiba - todos os direitos reservados

Câmara Municipal de Curitiba - Rua Barão do Rio Branco, 720 - Curitiba - Paraná - Brasil - CEP: 80010-902
Fone: (41) 3350-4500 - Fax: (41) 3350-4737 - Email geral:
camara@cmc.pr.gov.br

Esse site pode ser melhor visualizado nos seguintes navegadores: Firefox 29, IE 11, Chrome 35 ou versões superiores.