back index CÂMARA MUNICIPAL
CURITIBA

Curitiba, 22 de novembro de 2017
 
Sim Não
controle de spam, digite o código no campo acima
Email Versão para impressão

Data: 14/11/2017 - 12:57:48

Para conter assaltos, vereadores
propõem reunião entre polícia e MP

  • “Não é possível que os comerciantes do Cristo Rei tenham que trabalhar com as portas fechadas, com medo”, alertou Helio Wirbiski. (Foto: Chico Camargo/CMC)
  • Julieta Reis cobrou mais atenção do poder público à população em situação de rua, pois “são pessoas carentes, sem o apoio da família”. (Foto: Chico Camargo/CMC)
  • “A insegurança ocorre em Curitiba toda”, complementou Professor Silberto, com queixas que tem recebido da população do Sítio Cercado. (Foto: Chico Camargo/CMC)
  • Marco Aurélio Kuligoski, dono de mercado no Cristo Rei, trouxe a demanda da insegurança ao Legislativo. (Foto: Chico Camargo/CMC)
“Não é possível que os comerciantes do Cristo Rei tenham que trabalhar com as portas fechadas e com medo. Eles não suportam mais”, alertaram Helio Wirbiski (PPS) e Julieta Reis (DEM) no início da sessão plenária desta terça-feira (14). Os vereadores disseram que cabe à Câmara de Curitiba mediar uma reunião, entre as forças policiais e o Ministério Público do Paraná, para discutir a insegurança na região. Marco Aurélio Kuligoski, dono de mercado na área, trouxe a demanda ao Legislativo.

Para Julieta Reis é preciso “achar um meio termo”, uma vez que a questão da insegurança ali estaria associada ao fluxo de pessoas em situação de rua no entorno da Rodoferroviária, Mercado Municipal e Viaduto do Capanema. “Estamos preocupados com a região do Cristo Rei, do Alto da XV, para que ela seja protegida, pelas polícias, e atendida adequadamente pela Fundação de Assistência Social”, disse, acrescentando que “não adianta [o Ministério Público] dizer que não pode [determinada ação do poder público], pois temos que achar uma solução”.

Wirbiski e Julieta demonstraram preocupação com a população em situação de rua, cobrando mais atenção do poder público, pois “são pessoas carentes, sem o apoio da família”. “Nossa cidade passa por uma crise muito grande”, diagnosticou o vereador do PPS, “já que Curitiba tem de 4 mil a 5 mil moradores de rua”. Ele citou que as políticas públicas setoriais, apesar do trabalho “com afinco” da prefeitura, têm sido pouco efetivas no enfrentamento desta questão social. “Direitos nós temos muitos. Obrigações, poucas”, comentou, recriminando “as pessoas mal intencionadas que roubam ali [na região]”.

“A insegurança ocorre em Curitiba toda”, complementou o vereador Professor Silberto (PMDB), resgatando queixas que tem recebido da população do Bairro Novo C, na região do Sítio Cercado. “Após a implantação [ali] de um Centro POP os moradores perderam a tranquilidade. Eles relatam que os moradores de rua que vão até o albergue ficam [pela área], próximos das moradias, embaixo das árvores e das marquises. Relatam tráfico, roubo e que o valor dos imóveis diminuiu [após a instalação do Centro POP]”, disse, pedindo que a Prefeitura de Curitiba “veja o que podemos fazer a respeito desse albergue”.


Texto:   José Lazaro Jr.
Revisão:   Filipi Oliveira
 
Reprodução do texto autorizada mediante citação da Câmara Municipal de Curitiba.


Arquivos para download:
  • Fotos:
Voltar
 

Este legislativo municipal oferece através de seu site uma visão geral dos trabalhos realizados em prol da cidade de Curitiba. Acompanhe nesta ferramenta o trabalho dos vereadores, a execução do orçamento, e tenha acesso a diversas informações institucionais e de funcionamento. Nosso objetivo maior é o de dar transparência aos trabalhos aqui realizados. Lembramos que este site está em constante atualização e melhoria. Sua visita frequente é muito importante.

© 1997 - 2017 - Câmara Municipal de Curitiba - todos os direitos reservados

Câmara Municipal de Curitiba - Rua Barão do Rio Branco, 720 - Curitiba - Paraná - Brasil - CEP: 80010-902
Fone: (41) 3350-4500 - Fax: (41) 3350-4737 - Email geral:
camara@cmc.pr.gov.br

Esse site pode ser melhor visualizado nos seguintes navegadores: Firefox 29, IE 11, Chrome 35 ou versões superiores.