back index CÂMARA MUNICIPAL
CURITIBA

Curitiba, 21 de novembro de 2017
 
Sim Não
controle de spam, digite o código no campo acima
Email Versão para impressão

Data: 05/09/2017 - 12:51:44

Vereador se defende de acusação:
“Vão ter que pagar na Justiça”

  • Osias Moraes falou pela primeira vez em plenário sobre a acusação: "Não devo nada e todos vão ter que pagar na Justiça”. (Foto: Chico Camargo/CMC)
O vereador Osias Moraes (PRB) falou em plenário pela primeira vez, durante o pequeno expediente da sessão desta terça-feira (5), sobre a acusação veiculada pela imprensa, na semana passada, de que teria sido denunciado ao Ministério Público do Paraná (MP-PR) sobre supostas irregularidades em seu gabinete. “Onde está a denúncia? Mostrem [os veículos de comunicação]. Disseram também que tem funcionário fantasma. Eu faço uma reunião por semana. No meu gabinete há uma ata de reunião toda semana. Não devo nada e todos vão ter que pagar na Justiça”, declarou.

“Pode haver no Ministério Público um pedido de informações dito pelo presidente desta Casa [Serginho do Posto, do PSDB], sob sigilo de Justiça. Se a imprensa tem acesso, que mostre a acusação. Agora, não venham denegrir a imagem de quem entrou aqui pelo voto. Se querem me tirar terá que ser pelo voto”, continuou. Ainda dirigindo-se à imprensa, o parlamentar cobrou que "mostre a cara do acusador, porque nesta Casa e na Corregedoria não há nenhuma denúncia". “Cada um que falou tem que falar na Justiça”, acrescentou. De acordo com Moares, seus advogados “entrarão com ações”.

Na última terça (29), Serginho do Posto comentou as denúncias em plenário. Na véspera (28), a RICTV divulgou que o MP-PR teria aberto uma investigação para apurar supostas irregularidades no gabinete de Moraes. O presidente confirmou que a Câmara Municipal forneceu documentos solicitados pelo Ministério Público sobre o mandato do vereador, além dos de Geovane Fernandes (PTB) e de Rogério Campos (PSC), cujos nomes já haviam sido divulgados pela imprensa. As queixas, no entanto, não foram protocoladas à Mesa Diretora ou à Corregedoria.

Comissão Processante

Serginho do Posto, na ocasião, também falou sobre as denúncias contra vereadores feitas ao Legislativo. Uma delas, contra Katia Dittrich (SD), resultou na aprovação de uma Comissão Processante, cuja defesa da parlamentar deve ser apresentada até esta quarta-feira (6) – Moraes é o relator do colegiado (leia mais). A outra, apresentada ao corregedor, Dr. Wolmir Aguiar (PSC), refere-se a Thiago Ferro (PSDB) e é mote de uma sindicância (saiba mais).

Quanto à Comissão Processante constituída para apurar as denúncias de seis ex-assessores da vereadora do Partido Solidariedade, Moraes argumentou: “Vereadora Katia, se a senhora deve, tem que pagar. Se qualquer outro vereador fez, tem que pagar. Não tenha dúvida disso e eu não serei conivente com nenhum erro, e peço a vocês que não sejam coniventes, porque aí fora dizem que essa Câmara é 'toma lá, da cá'. Vamos julgar com justiça, pelas provas”.

“Agora vamos virar reféns, presidente? Não podemos mandar um comissionado embora, porque se mandarmos ele quer fazer uma denúncia? Não é assim que se trabalha. Não serei conivente, vereadora [Katia]. Agora, se a senhora não fez, a senhora não pode pagar”, completou, sobre a relatoria. Entregue a defesa da parlamentar, a Comissão Processante poderá arquivar o processo de cassação do mandato - decisão que seria submetida, na sequência, ao plenário - ou dar sequência à investigação. Além de Moraes, relator, o colegiado reúne Cristiano Santos (PV), presidente, e Toninho da Farmácia (PDT). Os nomes foram sorteados na sessão de 22 de agosto. “Quero mais uma vez agradecer minha família. Me senti envergonhado de cumprimentar o porteiro do meu prédio, porque quando saí ele estava assistindo a um jornal que estampava 'vereador Osias Moraes envolvido em corrupção'. Que corrupção?”, afirmou.


Texto:   Fernanda Foggiato
Revisão:   José Lazaro Jr.
 
Reprodução do texto autorizada mediante citação da Câmara Municipal de Curitiba.


Arquivos para download:
  • Fotos:
Voltar
 

Este legislativo municipal oferece através de seu site uma visão geral dos trabalhos realizados em prol da cidade de Curitiba. Acompanhe nesta ferramenta o trabalho dos vereadores, a execução do orçamento, e tenha acesso a diversas informações institucionais e de funcionamento. Nosso objetivo maior é o de dar transparência aos trabalhos aqui realizados. Lembramos que este site está em constante atualização e melhoria. Sua visita frequente é muito importante.

© 1997 - 2017 - Câmara Municipal de Curitiba - todos os direitos reservados

Câmara Municipal de Curitiba - Rua Barão do Rio Branco, 720 - Curitiba - Paraná - Brasil - CEP: 80010-902
Fone: (41) 3350-4500 - Fax: (41) 3350-4737 - Email geral:
camara@cmc.pr.gov.br

Esse site pode ser melhor visualizado nos seguintes navegadores: Firefox 29, IE 11, Chrome 35 ou versões superiores.