back index CÂMARA MUNICIPAL
CURITIBA

Curitiba, 23 de agosto de 2017
 
Sim Não
controle de spam, digite o código no campo acima
Email Versão para impressão

Data: 07/08/2017 - 13:53:34

Câmara rejeita criação da Comissão
Especial do Transporte Coletivo

  • Pier orientou a base aliada a votar contrariamente à abertura da comissão. (Foto: Chico Camargo/CMC)
  • Para Professora Josete, a CPI do Transporte Coletivo levantou informações graves sobre os serviços prestados pelas concessionárias. (Foto: Chico Camargo/CMC)
  • Goura destacou a perda de usuários e o aumento da violência no transporte coletivo. (Foto: Chico Camargo/CMC)
  • “O prefeito [Rafael Greca] disse que se as empresas não trocarem [os ônibus] ele vai trocar, mas não é assim que as coisas funcionam”, disse Braga Côrtes. (Foto: Chico Camargo/CMC)
  • A CPI do Transporte Coletivo aprovou seu relatório em novembro de 2013 e recomendou a alteração de 15 itens que compõem a tarifa. (Foto: Chico Camargo/CMC)
A Câmara Municipal de Curitiba derrubou o pedido de constituição de Comissão Especial para acompanhamento dos resultados da CPI do Transporte Coletivo, de 2013. Protocolado em fevereiro desse ano e assinado por diversos vereadores, o requerimento chegou a receber o aval da Comissão de Legislação, Justiça e Redação em maio, mas foi rejeitado pelo plenário nesta segunda-feira (7) por 22 votos “não” a 10 “sim”.

A maioria acompanhou o encaminhamento contrário do líder do prefeito, Pier Petruzziello (PTB), feito da bancada: “Como o Ministério Público e o Tribunal de Contas já tomaram as providências e são órgãos de controle externo, eu solicito, então, à base de apoio, que votemos pela derrubada do requerimento”.

Professora Josete (PT) se manifestou a favor do requerimento (051.00004.2017) e lembrou que a Comissão Parlamentar de Inquérito de 2013 da Câmara Municipal, da qual foi membro, levantou informações graves sobre os serviços prestados pelas concessionárias. “Hoje são três grupos que operam o transporte coletivo em Curitiba e todos sabem os problemas que a população tem enfrentado, a começar pela tarifa a R$ 4,25. Com o aumento, houve aumento dos recursos. Em função do caráter fiscalizador do Legislativo, precisamos saber o que foi feito e o que será feito com este dinheiro”.

Segundo Noemia Rocha (PMDB), a tarifa domingueira também sofreu reajuste. “Quando Fruet aumentou R$ 0,50 o governador [Beto Richa] reclamou. Mas e agora que o benefício foi retirado? O que ele diz?”, indagou a vereadora. “Todos os vereadores dessa Casa têm eleitores que são usuários do sistema. Estamos falando de toda a cidade, de todos os munícipes, direta ou indiretamente. Não estamos defendendo uma categoria, mas toda a sociedade”, completou Cacá Pereira (PSDC).

“Hoje vemos na pauta uma discussão sobre os ônibus que deveriam ser trocados. O prefeito [Rafael Greca] disse que, se as empresas não trocarem ele vai trocar, mas não é assim que as coisas funcionam”, observou Felipe Braga Côrtes (PSD). O vereador Goura (PDT) entendeu ser inadmissível que a Câmara de Curitiba não aprove o requerimento haja vista o estado precário do transporte coletivo. “Queremos um debate aprofundado com base no relatório formulado por essa Casa. Estamos perdendo usuários e, além disso, há a questão da violência no transporte coletivo”, frisou.

Com exceção de Pier Petruzziello, nenhum outro vereador da base se manifestou contra ou favoralmente à proposta, em plenário.

A CPI
A CPI do Transporte Coletivo, realizada no segundo semestre do Legislativo em 2013, em 28 reuniões e 4 diligências, inquiriu 26 pessoas, obtendo 110 horas de depoimentos. O relatório final, de 200 páginas, foi enviado ao Ministério Público, ao Tribunal de Contas do Estado (TCE), à Prefeitura de Curitiba e ao Tribunal de Justiça. O documento dizia ser possível reduzir a tarifa alterando 15 itens que, na opinião dos parlamentares, constavam irregularmente na planilha de custos. Esses apontamentos foram referendados pelo próprio TCE. Se a nova comissão especial fosse criada, teria a duração de 180 dias e seria composta por 13 dos 38 vereadores de Curitiba.

*Notícia atualizada às 14h25 para complemento de informações sobre o debate.

Texto:   João Cândido Martins
Edição:   Pedritta Marihá Garcia
 
Reprodução do texto autorizada mediante citação da Câmara Municipal de Curitiba.


Arquivos para download:
Voltar
 

Este legislativo municipal oferece através de seu site uma visão geral dos trabalhos realizados em prol da cidade de Curitiba. Acompanhe nesta ferramenta o trabalho dos vereadores, a execução do orçamento, e tenha acesso a diversas informações institucionais e de funcionamento. Nosso objetivo maior é o de dar transparência aos trabalhos aqui realizados. Lembramos que este site está em constante atualização e melhoria. Sua visita frequente é muito importante.

© 1997 - 2017 - Câmara Municipal de Curitiba - todos os direitos reservados

Câmara Municipal de Curitiba - Rua Barão do Rio Branco, 720 - Curitiba - Paraná - Brasil - CEP: 80010-902
Fone: (41) 3350-4500 - Fax: (41) 3350-4737 - Email geral:
camara@cmc.pr.gov.br

Esse site pode ser melhor visualizado nos seguintes navegadores: Firefox 29, IE 11, Chrome 35 ou versões superiores.