back index CÂMARA MUNICIPAL
CURITIBA

Curitiba, 25 de junho de 2017
 
Sim Não
controle de spam, digite o código no campo acima
Email Versão para impressão

Data: 14/03/2017 - 13:21:57

Vereadores debatem domingueira
e comissão especial do transporte

  • Requerimento da comissão especial do transporte coletivo depende de parecer jurídico para ser analisado pela Comissão de Legislação e depois seguir para votação em plenário. (Foto: Chico Camargo/CMC)
  • Professora Josete avaliou que “falta vontade política” à prefeitura para “dar transparência” ao transporte coletivo e voltou a defender a criação da comissão especial. (Foto: Rodrigo Fonseca/CMC)
  • Noemia Rocha retomou o debate pelo retorno da tarifa domingueira: “Rico vai à praia andar de iate, de jet ski, mas o trabalhador precisa deste diferencial.” (Foto: Rodrigo Fonseca/CMC)
  • Bruno Pessuti acredita que a remuneração das empresas por quilômetro rodado, hoje por passageiro, facilitaria retorno da domingueira. (Foto: Rodrigo Fonseca/CMC)
  • Sabino Picolo: “Concordo com a domingueira até de graça, desde que os cofres da prefeitura não tenham que pagar a conta”. (Foto: Rodrigo Fonseca/CMC)
  • Ezequias Barros acha que a passagem mais barata atrai passageiros e compensa o desconto. (Foto: Rodrigo Fonseca/CMC)
A resposta da Prefeitura de Curitiba a um pedido de informações sobre os contratos firmados entre o Poder Executivo e os três consórcios vencedores da licitação do transporte coletivo da cidade abriu, na sessão desta terça-feira (14), o debate sobre o sistema. Autora do requerimento (062.00047.2017), Professora Josete (PT) criticou a justificativa para não serem disponibilizados documentos solicitados por ela, como a cópia do último relatório gerencial relativo aos custos das empresas.

Segundo a resposta enviada à Câmara Municipal, “o caráter sigiloso e confidencial das informações comerciais e contábeis disponibilizadas pelas empresas concessionárias para fiscalização da Urbs impõe óbice à disponibilização de cópias parciais ou integrais das mesmas”. Já para a vereadora, “legalmente o sigilo é previsto em lei em situações muito delimitadas, o que não é o caso do transporte coletivo”. Essas informações, defendeu, são públicas e exigências dos contratos firmados em 2010.

Josete ainda questionou a resposta dada para justificar o reajuste da tarifa e o desempenho do Conselho Municipal de Transporte. “No nosso entendimento há falta de vontade política de dar transparência ao reajuste e nos surpreende quando o Executivo afirma que os documentos solicitados têm caráter sigiloso. Não é possível que esta Casa se cale”, declarou. Na avaliação da vereadora, o posicionamento do Executivo reforça a necessidade da criação da comissão especial para acompanhar os resultados da CPI do Transporte Coletivo, realizada no Legislativo de Curitiba em 2013 (leia mais).

Protocolado no dia 7 de fevereiro, por iniciativa de Felipe Braga Côrtes (PSD), o requerimento aguarda instrução da Procuradoria Jurídica (Projuris). Depois disso, ele poderá ser analisado pela Comissão de Legislação, Justiça e Redação e só então seguir para a deliberação do plenário. Se a comissão especial for aprovada, caberá às bancadas indicar seus representantes.  Das 18 assinaturas ao documento, dez foram mantidas.

Domingueira
Noemia Rocha (PMDB) voltou a pedir o retorno domingueira: “Rico [aos domingos] vai à praia andar de iate, de jet ski, mas o trabalhador precisa deste diferencial para passear”. A vereadora completou que a passagem mais barata traz também a “fomentação do comércio. Soubemos recentemente que a diminuição do movimento no Zoológico foi surpreendente”.

“Concordo que os policiais militares tenham direito à isenção, mas discordo que é o Município, o usuário, que pague a conta. Que o Beto Richa pague. Os Correios, uma empresa que visa lucros, também deveriam pagar [a isenção dos carteiros]”, defendeu Noemia. “Temos que buscar mecanismos. Estou impressionada com a repercussão da volta da domingueira [após reportagem veiculada na RPC nessa segunda-feira].”

Em aparte à vereadora, Bruno Pessuti (PSD) argumentou que a remuneração das empresas deveria ser por “quilômetro rodado, como era no passado, e não a cada vez que gira a catraca”. Mote de projeto de lei de sua autoria, a medida, em sua avaliação, facilitaria o retorno da domingueira e a implantação do bilhete único (leia mais).

“Concordo com a domingueira até de graça, desde que os cofres da prefeitura não tenham que pagar a conta”, avaliou Sabino Picolo (DEM), vice-líder do prefeito. “Não é justo que a gente vá tirar dinheiro da saúde e da educação”, acrescentou. Noemia rebateu: “Quero discordar, quem paga é o usuário. Não é isenção, é desconto. Qual é a responsabilidade social do transporte de Curitiba? E a tarifa social que o prefeito pregou para ganhar votos?”.

Ezequias Barros (PRP) apoiou o retorno da tarifa diferenciada aos domingos – que, afirmou ele, traria mais passageiros e compensaria o desconto. “Pessoas a mais equiparam o valor”, apontou. Noemia Rocha finalizou: “Iremos protocolar uma moção de apoio à domingueira. O [José] Andreguetto, presidente da Urbs] disse que vai estudar a volta, mas tenho a preocupação de se passarem aí dois anos sem, enrolando, e daí por questão de reeleição retornar”.


Texto:   Fernanda Foggiato
Revisão:   Filipi Oliveira
 
Reprodução do texto autorizada mediante citação da Câmara Municipal de Curitiba.


Arquivos para download:
Voltar
 

Este legislativo municipal oferece através de seu site uma visão geral dos trabalhos realizados em prol da cidade de Curitiba. Acompanhe nesta ferramenta o trabalho dos vereadores, a execução do orçamento, e tenha acesso a diversas informações institucionais e de funcionamento. Nosso objetivo maior é o de dar transparência aos trabalhos aqui realizados. Lembramos que este site está em constante atualização e melhoria. Sua visita frequente é muito importante.

© 1997 - 2017 - Câmara Municipal de Curitiba - todos os direitos reservados

Câmara Municipal de Curitiba - Rua Barão do Rio Branco, 720 - Curitiba - Paraná - Brasil - CEP: 80010-902
Fone: (41) 3350-4500 - Fax: (41) 3350-4737 - Email geral:
camara@cmc.pr.gov.br

Esse site pode ser melhor visualizado nos seguintes navegadores: Firefox 29, IE 11, Chrome 35 ou versões superiores.